sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Aula para Casais - Sábado 20/08

No dia 20/08 teremos nossa aula para Casais (que deve ser repetida mensalmente, fiquem atentos!)

Foto: Elaine Santana
Começaremos às 15:00h com a aula para Mamães, Papais e bebês de 2 meses a 1 ano. Uma oportunidade de dançar em “trios” e estreitar o vínculo dentro de cada família! Um ótimo presente para o Dia dos Pais!


Foto: Elaine Santana
Às 16:30h teremos a aula para “casais grávidos”, com o intuito de promover a conscientização corporal e ao mesmo tempo uma maior conexão entre o casal que está se preparando para o Parto e para o "movimento” da maternidade e paternidade.



Vagas limitadas e só estarão garantidas mediante inscrição!

Local:
Espaço Quintal - Rua Francisco Bogon, 320, Guará 

Investimento:
R$ 40,00 (por casal)
  
Alunos regulares têm desconto!



quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Semana Mundial de Amamentação

Foto Vivian Scaggiante
Hoje (como toda quarta-feira!!) temos nossa aula de Dança para mães e bebês (lembro que os pais também são bem-vindos!). Mas como estamos na Semana Mundia de Amamentação, teremos uma aula um pouco diferente... com bastante movimento, mas também com um pouco de conversa e dicas sobre Amamentação, o uso do Sling para amamentar e até Dançar enquanto amamenta!!   Tudo ao mesmo tempo... por que não?!



sexta-feira, 1 de julho de 2011

Despedida da Bia e Loren

A Bia chegou no grupo Samaúma pra ficar. Nem ela sabia, pois até confessou que a idéia era ir uma vez, adquirir as informações que precisava, e não voltar mais...
Porém não foi bem assim... Depois da primeira vez, passou a ser assídua, sempre com muitas questões e posições, nem sempre faladas, mas expressadas. Chegou e ficou...
Foto: Vivian Scaggiante
Logo se interessou pelas aulas de Dança, mas, enquanto ainda estava grávida, não pôde vir muitas vezes. Quando veio, o corpo mostrava a leveza, determinação, flexibilidade, e todo o movimento que estava acontecendo tanto física quanto emocionalmente naquela linda mulher.
Teve um longo parto, cheio de desafios, que mostrou mais uma vez a sua força, determinação, persistência e transformação...
Nasceu Loren... uma linda menina, cheia de vida e de presença... Logo, logo estavam as duas, mãe e filha, prontas para embalar e serem embaladas.
Chegou pra ficar e não faltavam à uma única aula. O corpo da mãe buscando o movimento para se (re)estruturar depois da gestação e a bebê crescendo e se desenvolvendo lindamente e também aprendendo a ser um “corpo independente”. Chegou pra ficar... Mas precisa ir...
A Vida está levando Bia e Loren para outra cidade, outra casa, outras experiências... Mas com certeza vocês ficam nos nossos corações! Quando puderem, voltem para Dançar!

Confiram o depoimento da Bia sobre as aulas.

Beatriz e Loren

Foto: Elaine Santana


A dança pra mim constituiu uma verdadeira válvula de escape. Com meus pais longe, meu marido trabalhando em outra cidade e voltando pra casa somente nos finais de semana, mãe de primeira viagem, sozinha e sem ajuda, encontrei no curso a oportunidade de evacuar o estresse do dia-a-dia, relaxar o corpo cansado ainda do parto e da nova rotina, fugir da solidão, trocando informações e experiências com outras mães, além, é claro, do júbilo que dançar coladinha com minha bebê proporciona. Posso testemunhar que a Loren também se beneficiou da interação com outros bebês e, a contar de seus sorrisos e sonecas no sling, sob o embalo de suaves melodias, também adorou cada aula que juntas freqüentamos...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Manoela e Raul

Comecei as aulas de dança como uma desculpa. Com a chegada do bebê e a mudança radical de rotina e comportamento, mais algumas frustrações de um parto doído que me assombravam cotidianamente, eu fui ficando muito "bicho do mato", presa dentro da toca, onde ficava o ninho- e eu precisava sair! Sair pra rua, ver gente, conversar, pegar chuva, trânsito... me sentir mãe - no mundo. Nas aulas descobri muito sobre mim e sobre como estava estranhando o corpo depois do parto; desequilíbrios, tonturas, o peso do mundo sobre as costas. A partir do movimento, da possibilidade de se soltar, de soltar a tensão do corpo, de soltar o corpo no embalo de um ritmo, abandonar pensamentos eu pude deixar o corpo, a dança, os sentimentos, e até a vida fluirem. 
Pude trocar muito com outras mães também, de acompanhar o desenvolvimento de seus bebês e de suas histórias de vida, enquanto mulheres. Por sorte, encontrei pessoas maravilhosas no caminho que me auxiliaram, talvez sem saber, a transformar minha idéia de maternidade e maternagem.
 Além disso, tive a posibilidade de entender os equilibrios do corpo, a força dos ossos, as dinâmicas dos músculos - sua rigidez (ou flacidez desesperadora),  e direcionar toda uma curiosidade que nasceu acerca do corpo e sua fisiologia durante a gestação, para as  ações tão banalizadas no cotidiano como caminhar, abaixar, se mexer,  e que me deram equilibrio para uma nova fase da vida. 
Mas, agora, o mas importante: não era uma dança pra mim, era uma dança pra nós dois. Descobri nas aulas a força do vínculo entre eu e aquele serzinho carequinha e fofuxo. Tive momentos de contato e interação tão descontraídos com meu pequeno Raul, que todo dia me fazia redescobrir o prazer de ser mãe. Cada risadinha, me injetava ânimo e sentido para a experiência da maternidade. Aprendi muito sobre ele nesses encontros. E, de certa forma, me gabava quando chegava em casa pelo novo jeito de faze-lo sorrir, recém descoeberto. 
Se eu fosse hoje pras aulas, acho que aproveitaria mais ainda. No entanto, como foram - e principalmente, no momento que foram, posso dizer que foram essenciais pro meu processo de nascer como mãe e sou imensamente grata pela oportunidade.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Maternidade em Movimento - Aulas para Casais Sábado dia 11/06


Venha dançar com os amores da sua vida!


Vamos dançar em pares, ou melhor, em trios, no próximo sábado, dia 11/06.
www.elainesantana.com.br

Programação


15:00h com a aula para Mamães, Papais e bebês de 2 meses a 1 ano. Uma oportunidade de dançar em “trios” e estreitar o vínculo dentro de cada família!

16:30h teremos a aula para “casais grávidos”, com o intuito de promover a conscientização corporal e ao mesmo tempo uma maior conexão entre o casal que está se preparando para o parto e para a vida “em movimento” da maternidade e paternidade.


Local: Espaço Quintal  (MAPA)   Rua Francisco Bogon, 320,  Guará, Barão Geraldo)

Investimento:
R$ 35,00 (por casal)

Vagas limitadas!

Alunos regulares têm desconto!

sábado, 16 de abril de 2011

Mariana e Pedro


No grupo experimentei um sentimento lindo: a aceitação. Você é aceita em suas necessidades: bebê dormindo, bebê  mamando, bebê chorando, bebê brincando, bebê bagunçando. É uma vivência de acolhimento do seu ritmo, do seu tempo, do seu momento.... 
 O corpo cansado, dolorido, adormecido, recebe mãos mais conscientes, orientadas, voltando pra casa renovado.
O coração palpitante em dúvidas, desejos, medos e ansiedades, encontra espaço de troca , de compartilhamento com outras mães, nos tornando naturalmente mais fortalecidas.
Cresci muito em poucos encontros, aprendi a me respeitar mais como mulher e mãe, a dar mais significado ao que sinto em relação ao meu bebezinho... Vale muito a pena!

quinta-feira, 17 de março de 2011

Leandra e Marina


A dança me ensinou a doçura e leveza dos movimentos que o corpo pode e deve ter.
Ao fechar os olhos e entrar nos movimentos percebia minha respiração e, entrando no ritmo da respiração, vinha a calma.
No momento da dança era como se só existisse eu e minha barriga.
A Marina foi presenteada com seu trabalho. É um bebê calmo, sem cólicas, dorme bem,mama muito e adora ficar no colo em movimento. 
(Leandra e Marina)

Eduarda e Henrique


Posso dizer que ter participado das aulas de dança foi uma delícia, foi uma pena que não consegui fazer mais aulas. É muito gostoso fazer uma atividade dessas junto com o seu bebê. Acaba sendo divertido tanto pra eles quanto para a gente


Fabiana e Darion


Fiz algumas aulas de dança do DanSamaúma até meu filho começar a engatinhar, lá pelos 8 ou 9 meses. Adorei desde o primeiro dia: estava tão concentrada em cuidar do filhote que havia esquecido de prestar atenção ao meu próprio corpo, que ainda estava se recuperando da gestação e do parto. As aulas me propiciaram este reencontro, e o que é melhor: bem junto de meu filho. A sintonia e relaxamento eram tão grandes que ele não só mamava enquanto eu estava dançando, como também acompanhava os movimentos da dança, dentro do sling. Uma delícia!
 
Fabi (do Darion, 14 meses, PD na água)

terça-feira, 15 de março de 2011

Maria Carolina e Maísa Flor

Foto: Vivian Sacaggiante Além D'Olhar Fotografia

O dançar pra mim durante a minha gestação, não foi somente dançar

Foi conectar-me ao chão, ao bebê e ao ar

O DanSamaúma é um momento único na vida de mães e bebês “inside” ou “outside”.É muito importante conhecermos o corpo, aprender e desfrutar dele o que passa despercebido. 

Eu parei de dançar numa quinta feira e domingo minha bebê nasceu... Nasceu dançando

Obrigada Larissa por nos trazer contigo para um mundo tão lindo da dança, preparação e conhecimento do corpo

(Maria Carolina Turin que faz a Maísa Flor dormir dançando)

Sabine e Rosa

Dançar e ser feliz

Mamãe-bebê
Bebê-mamãe

Bebê-mundo
Bebê-bebês
Bebê-outras mamães

Mamãe-seu corpo
Mamãe-mamães
Mamãe-outros bebês

Todos juntos
Descobrindo a maravilha de crescer com carinho,
Música, movimento, ritmo, equilíbrio, amizade e alegria.


Agora, vou voltar a trabalhar
Continuando neste alegre ritmo

Pelo preparo das aulas
Pelas novidades – que criatividade!
Pela determinação
E sensibilidade
Agradecemos,  Larissa!

Com carinho
Sabine e Rosa

Carolina e Tomás


Durante minha gravidez tive dores insuportáveis nas costas e principalmente na lombar. Comecei a freqüentar o grupo SAMAUMA no quarto mes de gravidez e lá conheci a minha querida professora, a Larissa. 
A Lari, com suas MARAVILHOSAS aulas de dança, me ajudou a me livrar dessas dores e me preparar para o tão esperado parto domiciliar. Sem duvida sem suas aulas eu não teria relaxado tanto e nao estaria tão preparada fisicamente para agüentar as "doloridas" posições e contrações que nos submetemos durante o parto.
Hoje,  como não consigo ficar longe de suas aulas, estou fazendo aulas para mamães e bebês, onde eu tenho um momento de relaxamento e integração com o meu bebezinho de apenas 2 meses de vida. Considero esse nosso momento "único e  muito importante para fortalecer a nossa relação, mãe e filho". Com certeza o Tomás terá vários aniversários dançantes, além de ser lindo ver grávidas e mães com bebês dançando e se auto conhecendo (Carolina Milan)

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Começando 2011

As aulas já recomeçaram!
Posso dizer que comecei bem o ano!
No domingo, dia 09/01, tive o privilégio de acompanhar uma de minhas alunas (ex)gestante em todo o seu trabalho de parto e nascimento de sua filha. Foi um momento muito importante pra mim, pois, além de presenciar esse momento mágico, divino, que é o nascimento de uma criança, pude ter um dos melhores retornos do meu trabalho... 
Vendo a Luciana em movimento, posso até dizer que dançava, me dava conta da sabedoria do corpo que muitas vezes é instintiva em trabalho de parto. Mas também as "lições" que trabalhamos ao longo de cerca de 6 meses estavam presentes em vários momentos. Isso me faz ter cada vez mais certeza de que é o "corpo inteiro" que dá à luz a um bebê e não apenas o útero que contrai e dilata, a bacia que se abre, ou um períneo isoladamente bem preparado. O corpo inteiro, incluindo a cabeça e o coração com todos os seus sentimentos, afetos, medos, (in)certezas... 
Por isso é tão importante que a mulher esteja consciente de seu corpo, esse corpo inteiro que durante a gestação, o parto e, mesmo depois do nascimento, são dois corpos que se misturam, se confundem, se nutrem mutuamente e estão sempre em movimento... Movimento de todo o soma, das transformações inevitáveis trazidas pela maternidade, movimento de aprendizado, aceitação e paciência, movimento constante de erros e acertos, movimento de vida.
Sou grata à vida pela oportunidade de ver esses corpos, um dentro do outro e depois bem perto, "amarrados" pelos slings e "pendurados" nos peitos de suas mães, buscando estar mais conscientes e preparados para aceitar e encarar a "dança da vida", a Maternidade em Movimento!